Política

Rio: Polícia faz operação especial para atuação em blocos de carnaval

0


A Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro montou pontos de bloqueio, onde agentes utilizam detectores de metais no esquema de segurança em locais de apresentação dos megablocos no carnaval 2020. Nesses bloqueios, os policiais não permitem o ingresso de foliões com garrafas, patinetes, carrinhos e outros objetos que possam pôr em risco a segurança. 

De acordo com a Polícia Militar, a estrutura de controle preventivo é “a mesma expertise” empregada nos grandes eventos sediados no Rio de Janeiro nos últimos anos. A PM pediu para que o folião também façam a sua parte para auxiliar na segurança pública, “contribuindo assim para que os desfiles de blocos sejam apenas espaço de alegria e diversão”.

O esquema foi adotado hoje (9) no Carnaval Square, liderado pela cantora Cláudia Leitte, que abriu a temporada dos megablocos na Avenida Antônio Carlos, no centro do Rio e atraiu uma multidão para o local. Houve ainda a participação de parte da bateria da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis.

“Agora tem mais segurança, né? No ano passado não tinha tanta segurança, como agora. Acho bom, ainda mais aqui no centro da cidade. Vem muito ladrão”, disse a estudante de 17 anos, Alice Gosi, que ajudava a mãe na venda de água.

A operadora de Serviço de Atendimento ao Consumidor, Iris Policeno, que aproveitou a folga no domingo de sol para ver de perto a cantora Claudia Leitte, também achou que a segurança está reforçada. “Revistaram na entrada. Não pode entrar vidro. Está bem legal. Todas as entradas e ruas têm policiamento. Está bem diferente este ano”, disse.

Planejamento em conjunto

A PM informou ainda que além do reforço de policiamento previsto na Operação Verão 2019/2020, há um planejamento adicional em conjunto com outros órgãos do estado e prefeituras municipais para atender a demanda do carnaval de rua. Neste fim de semana, somente no Rio, policiais militares estão nas ruas para garantir a segurança de foliões e cidadãos em desfiles de 14 grandes blocos em todas as regiões da cidade, incluindo o centro, onde se apresentam os megablocos.

A Polícia Militar recomendou que o folião, no seu deslocamento, dê preferência ao transporte público, beba moderadamente, tome cuidado quando comprar bebidas nos blocos, se certificando se a embalagem está realmente lacrada. A secretaria sugeriu ainda que o folião evite comentar em público o local onde mora ou está hospedado, dê preferência a se divertir em grupo, sempre acompanhado de pessoas da sua confiança. Para o caso de qualquer caso de violência, roubo ou perda, deve procurar a ajuda de um policial militar ou agente público. Na alimentação a preferência deve ser por comidas leves.

Guarda Municipal

Já a Guarda Municipal do Rio montou um esquema com 1.015 guardas. Desses, 795 atuam em ações de ordenamento urbano e 220 no controle e na fiscalização de trânsito. O planejamento foi feito para apoiar os desfiles dos 384 blocos de carnaval autorizados pela Riotur, entre sexta (7) e este domingo, em diferentes pontos da cidade.

Conforme a Guarda Municipal, os agentes trabalham em pontos estratégicos para ordenar o trânsito, coibir o estacionamento irregular e orientar pedestres e foliões, permanecendo até o final dos eventos.

Hoje, além do megabloco da cantora Claudia Leitte, o efetivo de 418 guardas atua na Barra da Tijuca, na zona oeste, em apoio aos blocos Amigos da Barra e Me Chama; na zona sul, no Me Esquece; e no Alegria sem Ressaca, em Copacabana; na zona norte, no Foliões do Rio e Se Cair, Eu Como, na Ilha do Governador; e ainda no ensaio técnico do Multibloco, que interrompeu o trânsito na Avenida Gomes Freire, na Lapa, também no centro da cidade.

Comlurb

A passagem dos blocos também obrigou a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) a montar esquema especial. Ontem (8) o desfile Desliga da Justiça, na Gávea, zona sul da cidade, resultou na coleta de cinco toneladas de lixo, com 47 foliões multados em flagrante por urinar em via pública, no valor de R$ 607,54, e cinco multados em R$ 221,75, por despejar pequenos resíduos fora dos contêineres. 

No Bloco do Moreno, na Tijuca, zona norte da capital, a Comlurb coletou 150 quilos. “A Comlurb pede para que os foliões fiquem atentos e evitem ser autuados”, informou em nota a companhia.

Edição: Fábio Massalli



Site do Autor

Cãibra pode ser sinal de Doença Arterial Obstrutiva Periférica

Previous article

Superlua ilumina a noite de domingo

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Política