Política

Rio de Janeiro cria protocolo para flexibilizar isolamento social

0


O governo do Rio de Janeiro anunciou hoje (20) o protocolo de flexibilização do isolamento social. O Pacto Social pela Saúde e pela Economia estabelece três bandeiras: vermelha, amarela e verde para a liberação das atividades econômicas e o retorno da população às suas rotinas. As bandeiras serão determinadas pela curva endêmica da doença e pela taxa de ocupação de leitos em UTI nos hospitais públicos. As bandeiras serão atualizadas às sextas-feiras.

Assim, o estado fica em bandeira vermelha (situação atual) quando a ocupação dos leitos de UTI foi superior a 90% ou se a ocupação for de 70% e a curva de contaminação estiver crescente.

O estado entra em bandeira amarela quando a taxa de ocupação de UTIs ficar entre 70% a 90% e a curva de contaminação estiver decrescendo ou com a taxa de ocupação em UTIs inferior a 70% e a curva endêmica subir.

Vale ressaltar que apenas dois dos 10 hospitais de campanha previstos estão funcionando.

Na bandeira amarela, o uso de máscara por toda a população será obrigatório. Restaurantes e bares podem reabrir com 50% da capacidade ocupada e espaço de dois metros entre as mesas. Exceção para os restaurantes self-service que continuam proibidos. Transporte intermunicipal será liberado, mas passageiros terão de medir temperatura nas rodoviárias. Shoppings voltam a funcionar e lojas devem receber um cliente por cada dez metros quadrados. Não será permitido o acesso de menores de 12 anos. Academias também poderão ser reabertas nesta fase com um cliente por dez metros quadrados, mas as piscinas permanecerão fechadas.

Cinemas e teatros, com 50% de capacidade, poderão reabrir na bandeira amarela, shows, no entanto, permanecerão suspensos. Praias, parques e equipamentos turísticos não devem ser utilizados.

As competições esportivas serão retomadas na bandeira amarela, preferencialmente em ambientes abertos, e os torcedores terão aferição de temperatura na entrada do estádio.

Escolas, universidades, áreas de lazer públicas, shows, restaurantes e bares em plena capacidade voltam a funcionar na bandeira verde.

“O pacto apresenta as orientações de comportamento e protocolos de operação sempre condicionados às diretrizes de saúde. Sabemos da nossa responsabilidade em oferecer estrutura hospitalar, mas também estamos convocando a população para estabelecer com o governo um pacto, já que o comportamento da pandemia depende também da atitude de cada um da sociedade”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Lucas Tristão, durante a apresentação.



Site do Autor

Congresso precisa aprovar acordo sobre Lei Kandir, diz secretário

Previous article

Rio tem 20 dias para disponibilizar leitos de hospitais de campanha

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Política